Sem Bernadinho, seleção masculina de vôlei inicia nova era

A fase nova do vôlei masculino começou no mês de junho. O novo treinador da seleção brasileira, Renan Dal Zotto, vai disputar o seu primeiro desafio, a Liga Mundial. Renan não atuava como treinador há 8 anos e, nos últimos 3 anos, trabalhou como diretor de seleções da Confederação Brasileira de Vôlei.

Renan comanda a seleção (Foto: Estadão/Daniel Zappe/ CBV)

O desafio desse novo ciclo é grande uma vez que, o último treinador, Bernardinho, foi um dos mais vitoriosos da seleção masculina de vôlei. Bernardinho ficou durante 16 anos no comando e obteve diversas conquistas como: 3 títulos de Campeonato Mundial, 2 títulos Olímpicos, Liga Mundial foram 8 conquistadas, Copa dos Campeões foram 3,  2 Copas do Mundo, Copa América venceu 1, Campeonato Sul-Americano ganhou 8 vezes e, ainda, 2 títulos dos Jogos Pan-Americanos.

O novo treinador em seus primeiros 3 jogos, já conseguiu duas vitórias – sobre Irã e Itália -, e uma derrota para Polônia, na estreia.

Matheus Capanema

É estudante de Jornalismo. Atua como repórter, apresentador e cinegrafista.