Parentes de Aécio Neves ficam calados em depoimento

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Em depoimento a polícia federal no dia 18, Irmã e primo de Aécio resolvem ficar em silêncio. Andrea neves e Frederico Pacheco foram presos na operação Patmos, que foi motivada pelas investigações da Lava Jato. O trio vem sendo investigado após a delação do empresário Joesley Batista. O dono da JBS afirma ter acertado um pagamento de dois milhões ao senador afastado.

A defesa de Aécio afirma que seu cliente não praticou nenhum ato ilícito, em explicação à sua página no Facebook, o senador cassado afirma que está “absolutamente tranquilo” e que seus parentes envolvidos são inocentes, assim como ele. Ainda na explicação, Aécio defendeu-se dizendo que a origem do dinheiro era para quitar honorários de sua defesa em inquéritos, que segundo ele, serão arquivados.

Fato é que, Andrea neves não respondeu a perguntas como: a quanto tempo ela conhece o empresário, se ela realmente encontrou com Joesley para pedir 2 milhões em dinheiro e também se ela agendou um encontro entre o antigo senador e o empresário. Um dos questionamentos feitos a Frederico, foi sobre quem entrou em contato com ele para que retirasse uma mala na JBS e se ele tinha conhecimento do conteúdo da mala.

 

 

 

Guilherme Lorran

É estudante de Relações Públicas. No Roteiro Alternativo, atua como repórter.