O verão se foi, mas a exposição solar continua sendo um grave problema

Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas

O verão se foi, mas a exposição solar continua sendo uma constante questão para as pessoas, pois de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as metrópoles concentram fatores que prejudicam a pele, como a luz artificial e a poluição ambiental, além da radiação solar. A médica Dra. Flávia Addor, especialista e mestre em dermatologia, afirma que:

“As preocupações com a pele nunca podem variar de acordo com a estação e o ritual de proteção da pele deve começar logo de manhã. Aplicar o protetor solar antes de sair de casa para trabalhar é o mais indicado”.

Fique atento:

1. Em dias nublados é necessário o uso de protetor solar.

Até 60% dos raios podem atravessar as nuvens. A falta da aplicação pode provocar aumento na oleosidade da pele, irritações e, em longo prazo, envelhecimento cutâneo. Nessas ocasiões, sempre é bom ter um protetor loção para maior praticidade nas bolsas e mochilas.

2.Protetor solar antes da maquiagem ou tratamentos estéticos protege mais a pele.

Passar o produto cerca de meia hora antes, forma uma película que auxilia na maior qualidade da proteção da pele.


Veja também – Confira 5 cursos para quem é nerd ou geek


3.Imprescindível o uso do protetor após uma depilação ou peeling imprescindível.

Ajuda a evitar manchas decorrentes de possíveis inflamações. Já para quem tem pele seca, a utilização do filtro deve estar associada ao uso de hidratantes – que devem ser aplicados, ao menos, 20 minutos antes dos protetores.

4.A reaplicação do produto em ambientes fechados pode ser necessária.

O indicado é reaplicar de 2 em 2 horas mesmo em áreas com menor iluminação. Já em ocasiões nas quais a pessoa não está diretamente exposta, como nos escritórios, a reaplicação pode ser mais espaçada.

5.A pé, de bicicleta ou mesmo nos transportes públicos, o contato com a poluição é alto e pode conter agentes oxidantes que reagem na pele, causando danos que são potencializados pela radiação ultravioleta.

Já existem hoje, no mercado, protetores solares com substâncias antioxidantes que formam películas protetoras contra as partículas nocivas à pele, capazes de reduzir eficazmente esses danos.

Hannah Mendonça

É estudante de Publicidade e Propaganda. É responsável pela filmagem e auxilia na área de criação artística.