Ministro define protestos como fracasso; Lula discorda

O ministro da justiça, Osmar Serraglio, declarou na manhã de hoje, 28, que a greve geral convocada pelas centrais sindicais é um fracasso. Ele afirmou ainda, em entrevista concedia à rádio CBN, que a mobilização como a de hoje não deve mudar a opinião dos parlamentares e que, as manifestações não vão dificultar a aprovação da reforma da previdência proposta pelo governo.

Segundo o ministro, as pessoas estão sendo impedidas de irem ao trabalho por grupos de sindicalistas composto por “15, 20 ou 50 pessoas”.

Até o momento o governo percebe o fracasso desta movimentação, que está muito restrita. Você pega milhares e milhares de pessoas, obstruídas por 10, 15 ou 50 pessoas. Isso é o resultado negativo em relação a essa ‘forçação’ de que essas centrais estão promovendo” comentou.

Serraglio disse ainda que os sindicatos estão se mobilizando, pois a reforma trabalhista acaba com a verba da contribuição sindical obrigatória o que, segundo ele, deixa os sindicatos desesperados.

Lula também fala sobre as manifestações desta sexta:

A greve teve adesão da dona de casa, dos trabalhadores do pequeno comércio. O movimento sindical e o povo brasileiro estão fazendo história. (…) Nem de domingo as cidades têm trânsito tão leve quanto eu vi hoje. O povo ficou em casa. As pessoas não precisam ir pra rua em dia de greve. Isso é uma clara demonstração que as pessoas resolveram paralisar em protesto contra a retirada de direitos que o governo vem fazendo. É uma satisfação saber que o povo brasileiro está tomando consciência”, afirmou o ex-presidente.

 

Gilson Reis, vereador em BH pelo PCdoB defendeu as manifestações:

Pela avaliação que nós temos, é a maior greve na história do país, parou o Brasil todo, parou a produção, em alguns lugares com radicalidade. E o que nós temos diante de nós, é a necessidade de reorganizar o amanhã, Na perspectiva de construir e manter a unidade da classe trabalhadora, da sociedade, em cima de uma agenda política”, declarou o vereador.

Thomaz Albano

Thomaz Albano é estudante de Jornalismo e membro fundador do Roteiro Alternativo. Aqui no RA atua como repórter, editor e integra a diretoria executiva.