Minas Gerais tem mais de 12 milhões de pessoas autodeclaradas pretas ou pardas, segundo nova pesquisa do IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no dia 26 de abril uma pesquisa que mostra que, em um ano, o número de brasileiros que se declaram pretos cresceu em 6%, para 17,8 milhões de pessoas. Essa tendência tem sido reforçada desde 2015, quando os brancos deixaram de ser maioria declarada no país. Desde de então, 46,8% da população se considera parda.

A pesquisa também mostrou as diferenças entre as regiões do país: o Nordeste é a região com maior número de autodeclarados pretos (10,5%), enquanto o Sul apresenta o menor percentual, 4,2%. No Sudeste, 9,3% da população se considera preta, enquanto no Centro-Oeste e Norte esses números são, respectivamente, 8,2% e 7,1%. Entre os estados, a Bahia é o que possui o maior número de população preta, seguido pelo Rio de Janeiro.

Números em Minas Gerais

De acordo com a mesma pesquisa, Minas Gerais tem 12,48 milhões de pessoas autodeclaradas pretas ou pardas, enquanto apenas 8,5 milhões se declaram brancas. Além disso, foi registrado um aumento entre 2012 e 2017 de 27,8% de pessoas que se declaram pretas, 7,4% de pessoas que se declaram pardas, enquanto o número de pessoas que se declaram brancas caiu em 5,8%.

A pesquisa também mostrou que, desde 2012, a população cresceu em 3,3%: em 2017 moravam no estado cerca de 21 milhões de pessoas. Isso faz com que Minas compreenda aproximadamente 10% da população brasileira, ficando atrás apenas de São Paulo. Quando se tratando de sexo, as mulheres representam maioria tanto no estado quanto na capital, sendo 51,3% e 53,1%, respectivamente.

Já em relação ao envelhecimento da população, em 2017 cerca de 15% da população de Minas Gerais tinham 60 anos ou mais, enquanto no país esse número é de 14,6%. Fora isso, o número de crianças entre 0 e 9 anos no estado, desde 2012, caiu para 12,1%.