Metrô de BH permanece com tarifa de R$1,80; notícia causa alivio a usuários

Após o anúncio da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) de que o preço do metrô de BH iria aumentar para R$3,40 – quase 90% de aumento na tarifa -, os usuários do transporte público foram atingidos de maneira muito inesperada pela notícia de que a tarifa permaneceria com o mesmo valor. Em entrevista ao Jornal Estado de Minas, a companhia afirma que “a tarifa metroviária estava congelada há 12 anos na capital mineira, e por isso, a receita do metrô não evoluiu de forma compatível com o aumento dos custos.”

Após a revolta dos passageiros contra esse possível aumento, o presidente do Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais, se manifestou, dizendo considerar abusivo o reajuste e diz que a entidade iria promover ações para mobilizar os passageiros a reagirem contra o mesmo. Além disso, também afirma que “o aumento tarifário só seria considerado justo se houvesse paralelamente a expansão do sistema e investimentos na malha metroviária.

Atendendo aos pedidos dos usuários e do Sindicato dos Metroviários, a 4ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte concedeu uma liminar “barrando” o pedido de aumento da tarifa do metrô e indo contra o pedido da CBTU.

“Acho que o que falta melhorar é a questão das opções mesmo. Se pegarmos o Metrô de São Paulo e do Rio, e dá pra ver que ele liga bem mais pontos da cidade. E isso acaba tendo que passar pela prefeitura, porque teria que ser feito um projeto de ampliação”, conta a estudante Lara Pereira, que utiliza o metrô todos os dias para ir à aula. Ela também afirma que a questão do conforto é um ponto importante, alguns vagões foram renovados e tem ar condicionado, porém, os novos vagões ainda são muito poucos. As estações também encontram-se um pouco “abandonadas” e muitas com falta de funcionários.

Após o susto com a informação de que o preço aumentaria, a estudante chegou até a comprar tickets separados do metrô, pois considerou que compensava mais do que abastecer o cartão. Após o anúncio de que o preço permaneceria o mesmo, a jovem afirma ter ficado aliviada e que esse preço é mais condizente com a atual estrutura do metrô, que obviamente, precisa de muitas melhorias e investimentos.