Manifestações contra Temer prometem parar o Brasil

Após delação premiada à Procuradoria Geral da República (PGR), os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos do frigorífico JBS, afirmam que gravaram presidente da República, Michel Temer, dando aval para manter Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ex-presidente da Câmara dos Deputados, em silêncio na prisão.

Em outra gravação, os empresários dizem a Michel Temer que estão dando uma mesada para Cunha permanecer calado, e o presidente completa, “É pra manter, viu?”.

Além de Temer, o presidente do Partido da Social Democracia Brasileira, o senador Aécio Neves, também foi gravado pedindo 2 milhões de reais ao empresário, com a justificativa de pagar sua defesa na  Lava Jato.

Diante dos acontecimentos, movimentos sociais já organizam eventos no Facebook para se posicionarem contra o atual governo. “A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo convocam todos e todas para construir atos e manifestações em todas as capitais do Brasil para exigir a saída do presidente Michel Temer e eleições diretas”. O movimento acontecerá nesse domingo, dia 21 de maio. E para o dia 24, a proposta é iniciar a ocupação em Brasília.

Já em Belo Horizonte, o movimento Juntos BH organiza a manifestação para hoje, dia 18 de maio, às 17 horas, na Praça Sete de Setembro.

Para saber mais, acesse:

Belo Horizonte: Acesse aqui.

Brasília: Acesse aqui.

São Paulo: Acesse aqui.

Rio de Janeiro: Acesse aqui.

Reprodução: Psol

Alexa Simon

É estudante de Jornalismo. No Roteiro Alternativo é responsável pela produção de conteúdo e manutenção do site.