Interino quase 100%: Atlético tem números expressivos com Thiago Larghi

No comando do Atlético-MG desde o dia 10 de fevereiro, Thiago Larghi deu um passo importante para sua carreira. O treinador mais jovem da Série A do Campeonato Brasileiro de 2018, com 37 anos, implantou um sistema de jogo eficiente, que vem agradando a torcida no início do torneio nacional.

Ainda trabalhando como interino, Larghi totaliza 21 jogos no comando do elenco atleticano. São 12 vitórias, três empates e seis derrotas, que resultam em um aproveitamento de 61,9%. Comparado ao seu antecessor, Oswaldo de Oliveira, o treinador atual sobressai em relação ao aproveitamento.

Em 20 partidas, Oswaldo venceu oito, empatou nove e perdeu três. Um aproveitamento que alcança um valor de 55%, 6,9% a menos do que Larghi.

Lara Pereira, torcedora, acredita que a organização da equipe é essencial para o bom desempenho. “Se a gente pegar o Atlético do ano passado e o do início desse ano, ainda sob o comando do Oswaldo, fica a sensação de um time “perdido” em campo, sem ideia de jogo e sem aproveitar a qualidade dos jogadores. Agora o do Larghi é o contrário, por mais q ainda esteja evoluindo, é um time com mais organização”, afirma.

TOQUE DE BOLA

Na vitória diante do Corinthians, por 1 x 0, válida pela 3ª rodada do Brasileirão, o desempenho tático da equipe de Minas Gerais chamou a atenção. Evitando dar “chutões” e priorizando a saída de bola pelo chão, o Galo teve 94% de passes certos, contra 89% do time dirigido por Carille. Foram 499 passes realizados durante os dois tempos e apenas 31 errados, segundo o site especializado Footstats.

Utilizando da troca de passes para progredir dentro de campo, o time atleticano terminou a partida com 58% de posse de bola. Com a ausência de bolas lançadas diretamente ao campo de ataque, o zagueiro Gabriel foi um dos destaques do jogo, com 100% de precisão nos passes. Foram 62, todos certos. O jogador não vive o melhor momento no clube, mas seus números são importantes.

Gabriel teve precisão de 100% nos passes, no jogo contra o Corinthians. (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Na Copa do Brasil, enfrentando a Chapecoense, no Independência, o alvinegro bateu o recorde de passes em apenas um jogo na temporada. Foram 689 e uma precisão de 93,5%. Na ocasião, o camisa quatro, Gabriel, acertou todos 70 passes que tentou.

Trabalhando melhor a bola, o Atlético fica mais com ela nos pés, cria mais chances de gol e consegue finalizar mais. “Agora, com o Thiago, a gente tem potencial para melhorar cada vez mais e crescer. Acho que ainda não é o suficiente, mas já dá uma boa esperança para que a gente possa pensar em uma boa temporada”, completa a torcedora.