Game on! A febre dos jogos eletrônicos no Brasil

Disciplina, esforço, superação, treino e trabalho em equipe. As características dos jogos eletrônicos, os eletronics sports  ou e-sports, se assemelham à modalidades esportivas presenciais. Conectados a computadores, teclados, mouses, fones de ouvido e a um bom provedor de internet, os ciberatletlas disputam entre si, ou em equipes, de variadas formas e em contextos diversos. Hoje, com o aumento dessa atividade, os jogos eletrônicos já fazem parte de um comércio extremamente lucrativo. As competições de jogadores profissionais possuem  prêmios que ultrapassam a casa do milhão.

A primeira grande competição aconteceu nos Estados Unidos na década de 80. A empresa Atari, organizou o Space Invaders Championship, com 10 mil participantes.A partir dos anos 2000, os e-sports cresceram gradativamente e depois de 2010, com a popularização dos serviços de streaming, o esporte eletrônico e as transmissões deste se propagaram. Os grandes torneios possuem transmissões ao vivo na internet, etapas presenciais com milhares de pessoas na platéia e comentaristas. Os jogos mais populares são online e normalmente gratuitos,  fazendo com que qualquer pessoa possa ter acesso. Os mais conhecidos são League of Legends (LoL), DotA 2, Counter-Strike (CS) e Starcraft.

Jogos eletrônicos em BH

No ano passado, milhares de fãs e jogadores de League of Legends, foram ao Mineirinho assistir a final do Campeonato Brasileiro de Lol (CBLOL). O evento aconteceu em setembro e reuniu as melhores equipes brasileiras. A disputa foi entre Team oNe e paiN Gaming, com a vitória para os meninos da Team oNe, que após a vitória foram para o Japão disputar o campeonato mundial. Bernardo Barbosa, estudante de Engenharia de Controle e Automação, é um jogador de Lol e esteve na final da CBLOL. ” Fiquei impressionado com o evento. Não imaginava que os jogadores de Lol conseguiriam lotar o Mineirinho. Antes do jogo, tiveram várias apresentações interessantes_ de músicas e de danças com muita tecnologia e luz. Muitas pessoas famosas no meio estavam transitando por lá; ex jogadores, youtubers, coach, comentaristas, e isso foi ótimo porque possibilitou que a gente se aproximasse de quem somos fãs. O jogo decisivo foi muito emocionante. O pessoal gritava,vibrava, torcia com fervor. O time que eu apostava não ganhou, mas valeu muito ter ido na final do campeonato.” Em 2017 foi a primeira vez que BH recebia um evento desse porte. ” É muito importante para o cenário mineiro um evento desses. Até por que a maioria dos jogadores, e das gaming house é em São Paulo. Ser em BH faz com que o esporte cresça, tal como o público,” ele destaca.

Este ano, de 15 a 17 de junho, BH receberá oito das melhores equipes de Counter-Strike do mundo. Milhares de fãs poderão ir ao Mineirinho acompanhar o primeiro evento de ESL One da América do Sul.

Ricardo Vaz de Melo, 22 anos, divide seu tempo entre a faculdade de Jornalismo e os treinamentos de Counter Strike. Jogador profissional há nove anos, hoje ele é coach do seu time e já ganhou vários prêmios.

  1. Como funciona o jogo Counter Strike? É um jogo de cinco contra cinco, dividido igualmente entre uma metade que são terroristas ou anti-terroristas. A decisão de quem vai ser, o que acontece antes das partidas,mas os dois times jogam com as duas funções. O objetivo é não deixar os terroristas implantarem bombas e para isso há uma série de estratégias e treinamento tático.
  2. Existe um tempo máximo de carreira para o ciberatleta ?Sim, mas depende muito do jogo. À medida que a pessoa fica mais velha, os reflexos vão diminuindo. Pro CS e Lol, o tempo é bem limitado.
  3. Qual sua experiência com campeonatos?Desde 2007, eu apenas jogava em casa. Mas descobri que havia uma lan house em Contagem que fazia campeonatos quase todo mês. Comecei a me enturmar com o pessoal de BH, montar time e ir. Já ganhei alguns prêmios, a maioria do campeonato sempre da premiação. No ano passado eu e meu time ganhamos um campeonato e levamos 12 mil, uma outra vez ficamos em terceiro e ganhamos 4 mil.

    Ricardo em um dos seus treinamentos diários. (Foto: Magna Resende)
  4. Como funcionam os treinamentos? No esporte eletrônico há treinamentos  individuais e coletivos. Quando você treina o individual, você treina seus reflexos, para que você tenha mais habilidade e fique mais inteligente dentro do jogo. Nos treinamentos coletivos, juntamos toda a equipe. Passamos as partes táticas, as estratégias e treinamentos contra times do Brasil.
  5. Qual sua opinião sobre a popularização dos esportes eletrotônicos?No mundo inteiro, isso aconteceu por causa da revolução digital. Hoje uma criança não que saber de brincar de carrinho, de jogar bola na rua, ela tem um tablet, um celular, um videogame, e isso se deve ao avanço a tecnologia. A diversão hoje é essa. Além disso está tendo muitos investimentos hoje em dia, e um público muito grande que permite uma popularização do e-sporte.