Febre amarela continua causando mortes em Minas Gerais

Balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta última terça-feira (3), mostrou que já chegou a 150 o número de vítimas fatais causadas pela febre amarela no estado

Nesta temporada da doença, que se iniciou em julho de 2017 e que vai até junho deste ano, foram confirmados 446 casos em Minas e mais 567 sob investigação. 150 pessoas já perderam a vida por conta da febre amarela até o momento, e os casos da doença continuam aumentando desde o início do ano. Em apenas uma semana, 33 novas confirmações foram incluídas no balanço, saltando de 413 para 446. Já em relação as mortes, pularam de 145 para 150.

A temporada 2017/18, foi iniciada em julho de 2017, porém o primeiro paciente confirmado com a doença começou a sentir os sintomas em dezembro do mesmo ano. Depois disto, os casos se multiplicaram rapidamente. Do total de casos confirmados de febre amarela silvestre, 387 (86,8%) são do sexo masculino e 59 (13,2%) do sexo feminino. Dentre os óbitos, 10 foram do sexo feminino, representando 6,7% do total de óbitos confirmados.

Atualmente, a cobertura vacinal acumulada de febre amarela em Minas Gerais está em torno de 91,91%. Ainda há uma estimativa de 1.606.357 pessoas não vacinadas contra esta doença, especialmente na faixa-etária de 15 a 59 anos de idade.

Entre os 853 municípios mineiros, 181 não alcançaram 80% da cobertura vacinal, o que representa 21,22%. Outros 30,95% estão com cobertura entre 80% e 94,9%, e 47,83% estão acima da meta de 95%. Vale ressaltar que a vacina está disponível em todas as unidades básicas do Sistema Único de Saúde (SUS).

Dicas para prevenir o contágio da febre amarela:

  • Vacine-se;
  • Utilize redes mosquiteiras durante a noite;
  • Vista roupa comprida;
  • Use repelente de insetos;
  • Feche as janelas;
  • Consulte o médico caso tenha sintomas.