Dilma Rousseff deverá ser mais uma ex-presidente a disputar vaga no Senado

A ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, transferiu seu domicílio eleitoral para Minas Gerais, ao lado do Governador Fernando Pimentel, no dia 6 de abril. Tudo indica que, em outubro deste ano, ela deverá concorrer para conquistar uma vaga como Senadora pelo estado mineiro. Lembrando que, antes, seu registro eleitoral era pelo Rio Grande do Sul.

Senador Fernando Collor. (Foto/Marcos Oliveira)

Caso consiga uma vitória nas eleições, não será a primeira vez que se torna senador, alguém que tenha ocupado o cargo político mais importante do país. Fernando Collor de Melo e Itamar Franco, também assumiram o posto como senadores após terem sidos presidentes da república. No caso de Collor, será mais uma semelhança entre ele e Dilma, pois ambos sofreram o processo de impeachment quando governavam o país. Filiado ao PTC (Partido Trabalhista Cristão), Collor é Senador por Alagoas, desde 2007.

Já o mineiro Itamar Franco, assumiu a presidência em 29 de dezembro de 1992, após o impeachment do então presidente Collor, ficando no poder até 1995. Durante seu governo, lançou o Plano Real em fevereiro de 1994, que deu certa estabilidade para a economia e apoiou a campanha presidencial do seu sucessor, Fernando Henrique Cardoso. Nas eleições de 2010, Itamar foi eleito Senador por Minas Gerais, filiado ao Partido Popular Socialista (PPS). Ele ficou pouco tempo no cargo, pois pediu licença em maio de 2011, após ter sido diagnosticado com leucemia. Itamar faleceu na manhã de 2 de julho de 2011.

Dilma pode disputar contra um velho conhecido

Caso seja oficial a candidatura de Dilma Rousseff ao Senado por Minas, poderá ocorrer como em 2014 durante a corrida presidencial, um duelo Dilma x Aécio. O tucano, eleito para o cargo em 2011, ainda não decidiu se tentará a reeleição, ou se buscará outro cargo.