Conheça as diferenças entre os movimentos sociais

Muitas pessoas confundem quais são os significados das siglas dos movimentos sociais presentes no Brasil, em meio a tantos nomes similares. Após a queda do prédio ocupado pelo Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM), no Largo do Paissandu, em São Paulo, iniciada após um incêndio, milhares de internautas se confundiram, achando que o Movimento Sem Terra (MST) era responsável pela tragédia. O Roteiro Alternativo listou abaixo as características dos principais movimentos sociais:

  • Movimento Sem Terra (MST): De inspiração marxista, o Movimento Sem Terra, o mais conhecido pela população, surgiu na década de 1980. De acordo com o site do próprio MST, o grupo está organizado em 24 estados nas cinco regiões do país. No total, são cerca de 350 mil famílias que conquistaram a terra por meio da luta e da organização dos trabalhadores rurais. Os seus integrantes visam conseguir para o país, uma reforma agrária, fazendo ocupações no campo. Os críticos do movimento, geralmente cidadãos e políticos de direita, acusam o movimento de ser um foco de doutrinação da esquerda revolucionária. Agatha Azevedo, da comunicação do MST, conversou com o RA: ”Dói muito saber que os nossos jovens nas escolas sofrem preconceitos por serem sem-terra ou camponeses, mas nós estamos juntos na luta. E a forma de que a gente encara este preconceito é mostrando para a sociedade que a gente constrói arte, cultura, desenvolvimento, festivais…assim as pessoas vão se desconstruindo ao ver nossa produção tanto artística quanto as de alimentos saudáveis.”

 

  • Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST): Luta por moradia na cidade. É um movimento que organiza trabalhadores urbanos a partir do local em que vivem: As periferias. Não é e nem nunca foi uma escolha dos trabalhadores morar nas favelas; ao contrário: o modelo de cidade capitalista é que joga os mais pobres em regiões cada vez mais distantes, de acordo com o site do MTST. O responsável pelo movimento, Guilherme Boulos, é pré-candidato a presidência da república em 2018 pelo PSOL, apoiado pelo ex-presidente Lula. O MTST tem como seu maior objetivo a luta contra o capital e o Estado que representa os interesses capitalistas.

 

  • Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM): Este é o movimento responsável pela ocupação do prédio que desmoronou em São Paulo, no começo de maio desse ano, após um incêndio. É menos conhecido entre as lideranças dos sem-teto. Atualmente, o MLSM ocupa alguns prédios no centro da capital paulista.
Ex-presidente Lula durante visita ao acampamento Maria da Conceição, do MST, em Itatiaiuçu (MG). Foto: Ricardo Stuckert