CCBB trará o projeto Feminino para Belo Horizonte com shows entre os dias 18 e 20 de maio

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) trará o projeto Feminino para Belo Horizonte entre os dias 18 e 20 de maio. O objetivo é trazer vozes consagradas no cenário musical brasileiro e que representem as mulheres. De acordo com Débora Ribeiro de Lima, idealizadora do programa, o objetivo é fazer com que o público vivencie a força e expressão do feminino, além de reduzir a tensão atual ao promover no público uma consciência potente, mas amorosa e pacífica.

No total serão seis artistas diferentes. No primeiro dia, Filipe Catto e Maria Gadú se encontrarão em um show marcado pelo contraste entre suas músicas: enquanto é incisivo a outra trabalha com extrema delicadeza. Fernanda Abreu e Iza, que estará lançando seu primeiro disco, estão marcadas para o segundo dia de show. Já o terceiro e último dia trará a violonista e cantora Badi Assad e a cantora e compositora Tiê.

Projeto Feminino em outros estados

O CCBB também levou o projeto Feminino a outras cidades, como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. A estreia da série aconteceu no Rio, nos dias 17 e 18 de março, e trouxe o encontro de Elza Soares e Pitty, que tiveram o show marcado pelo luto de Marielle Franco, e Xênia França e As Bahias

Em Brasília o projeto vai acontecer do dia 3 a 6 de maio e, além de trazer Xênia França e As Bahias, terá shows de Anelis Assumpção com Tulipa Ruiz; Alice Caymmi com Jaloo, jovem do Paraná que mistura eletrônico, pop internacional e música regional; e Badi Assad com Tiê. Já em São Paulo, os shows que aconteceram do dia 12 a 14 de maio, trarão o encontro de Fernanda Abreu com Iza; Anelis Assumpção com Tulipa Ruiz e Maria Gadú com Filipe Catto.

Conheça os artistas que vão performar em Belo Horizonte

  • Maria Gadú é cantora, compositora e violonista nascida em São Paulo. Tem influência de cantores como Marisa Monte, Chico Buarque, Ana Carolina e Maria Bethânia. Seu disco de estreia vendeu cerca de 180 mil cópias, e sua música de maior sucesso foi “Shimbalaiê”.
  • FIlipe Catto é cantor e compositor, natural de Porto Alegre. Na sua adolescência costumava gravar faixas caseiras e distribuir o material pela internet. Seu primeiro EP, intitulado Saga, foi lançado em 2009. Suas referências são variadas: Elis Regina, Janis Joplin, Maria Bethânia, Cassia Eller, Maysa e PJ Harvey. Catto é um contratenor e costuma mesclar vários gêneros e ritmos nas suas músicas.
  • Fernanda Abreu é uma cantora e compositora nascida no Rio de Janeiro da década de 60. Começou a cantar como apoio vocal na banda Blitz, mas hoje segue carreira solo. Suas influências são o samba, o disco music, rap, funk e funk carioca. Sua canção mais famosa é “Rio 40 graus”.
  • Iza é uma cantora e compositora nascida de família humilde do Rio de Janeiro Se tornou conhecida a partir de vídeos publicados no Youtube, e depois em 2016, quando foi contratada pela Warner Music. Iza se inspira em cantores como Beyoncé, Stevie Wonder, Tina Turner e Lauryn Hill,e sua música é uma mistura de pop, soul e blues.
  • Badi Assad é uma cantora do interior de São Paulo, nascida na década de 60 e lançou seu primeiro álbum, Dança dos Tons, em 1989. De acordo com ela, sua música tem o objetivo que alcançar o gosto de todos: pop, jazz, clássico, rock e música brasileira.
  • Tiê é cantora e compositora da cidade de São Paulo e já viajou em turnê com Toquinho e Dudu Tsuda. Sua música tem um som mais acústico sustentado pela voz e o violão e tem influências do folk. Seu primeiro disco, chamado Sweet Jardim, foi lançado em março de 2009.