BH vai receber primeiro abrigo para transexuais, transgêneros e travestis

Reprodução: Facebook TransVest

Por iniciativa da ONG Transvest, Belo Horizonte receberá nas próximas semanas, a primeira casa de abrigo exclusiva para transexuais, transgêneros e travestis em situação de rua. O projeto não vai receber ajuda do governo e será feito de forma voluntária. Sendo assim, junto com o anúncio do novo abrigo, a ONG ressalta a importância de doações. Dentre as ajudas que a Transvest mais precisa, destacam-se: eletrodomésticos, materiais de limpeza e roupas de cama, além de ajuda financeira ou a disponibilidade de algum cidadão para contribuir no transporte que já foi doado.

O que incentivou a criação do Transvest foram os números. O professor de literatura Eduardo Salabert, coordenador do projeto, afirmou em entrevista ao Estado de Minas:

A Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais) mostra que a expectativa de vida dessas pessoas não passa de 35 anos, que 95% dos travestis estão na prostituição”

A Transvest  têm como objetivo a inclusão social e, através do abrigo, a ONG acredita que possa haver cada vez mais a integração de mulheres transexuais e travestis em situação de rua à sociedade. Para isso, além de moradia e alimentação, a ONG dará  apoio para que as moradoras possam compartilhar suas vivências, concluir os estudos e, até mesmo, bancar  cursos de idiomas.

Contatos para informações ou doações: 31 999222666 e 31 992845924

Guilherme Lorran

É estudante de Relações Públicas. No Roteiro Alternativo, atua como repórter.