Beijo gay em desenho da Disney pode tornar as crianças homossexuais?

O desenho “Star vs as Forças do Mal”, exibido no canal Disney Channel dividiu opiniões ao mostrar um beijo de um casal homossexual. A discussão repercutiu nas redes sociais e o pastor Silas Malafaia se manifestou no Twitter. Ele pediu boicote ao canal de desenhos infantis alegando que a Disney quer “erotizar e ensinar o homossexualismo a crianças”

Foto: cena do filme Star vs. as Forças do Mal’. Print Estadão.

O Portal UOL conversou com a antropóloga Mirian Goldenberg, professora titular na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), e a psicóloga hospitalar Sabrina Gonzalez. As duas assistiram ao trecho da animação e comentaram as críticas do pastor.

Na entrevista concedida ao portal, a antropóloga ressaltou que o desenho aborda muito mais a diversidade existente na sociedade do que a homossexualidade. “O beijo nem aparece em destaque. São diferentes casais se beijando, e o primeiro beijo mostrado é entre uma menina negra e um menino branco. Mais do que o beijo entre os dois homens, é entre um velho e um jovem. O que se vê ali são as diferenças que existem no mundo e que não podem ser negadas”.

Malafaia diiz que “a Disney fez a escolha de ensinar o homossexualismo para as crianças”. Mas os especialistas discordam, ou seja, ninguém vai virar homossexual por assistir o desenho. “Não se aprende a ser homo ou heterossexual, pois não faria sentindo uma pessoa continuar sendo homo em uma sociedade totalmente heteronormativa” afirma a psicóloga.

Curiosidade R. A

A terminação “ismo” é inadequada para se referir à orientação sexual, uma vez que significa “doença”, e em 1990, a OMS (Organização Mundial da Saúde) excluiu a condição da lista de distúrbios mentais.

Confira  a reportagem completa

Roteiro Alternativo

Assuntos comuns, ângulos diferentes. Vem com a gente!