A Greve Geral nas escolas particulares de BH

O SINPRO, Sindicato dos Professores de Minas Gerais, convocou uma assembleia da categoria e aderiu à Greve Geral, nesta sexta-feira, dia 28. Porém, algumas escolas do setor privado de Belo Horizonte não aderiram à paralisação.

O Colégio Santa Doroteia, localizado na região centro-sul de BH, funcionou normalmente. O professor Ricardo Cecílio, de 45 anos, afirma que a instituição deixou em aberto a participação dos funcionários no protesto mas não se posicionou a respeito. “Nós nos sentimos pressionados em trabalhar hoje, mas assumimos o compromisso de lutar pelos nossos direitos”, conta Cecílio, que através de assembleia no colégio, votou a favor do movimento e se concentrou na Praça Sete.

Para a aluna Mariana Santos, o não posicionamento do colégio gerou uma desorganização em relação a datas de provas e atividades. “Obtivemos resposta sobre se ia parar ou não na quinta feira, no meio da manhã! Mas não foi nada definitivo”. E ainda comenta sobre a precaução tomada pela diretoria: “Tem gente que defende tanto um lado como o outro, por isso a direção do colégio buscou uma solução que não se queimasse com qualquer um dos lados”.

Já o Colégio Santa Maria, dividido em 12 unidades em Belo Horizonte e Região Metropolitana, emitiu nota em apoio à manifestação e suspendeu todas as atividades. A aluna Sofia Dolabela, de 17 anos, reconhece a importância da escola paralisar e afirma que isso demonstra a seriedade das medidas tomadas pelo Governo: “Sinto que é como se a escola estivesse se concretizando e se consolidando como um ambiente político e de formação cidadã”, e completa que é uma forma prática de aprender sobre os movimentos e consciência política.

A professora do Colégio Santa Maria – Coração Eucarístico, Inês Rezende, conta que a decisão de paralisar veio dos professores e foi apoiada pela diretoria geral. “A adesão da greve pela escola é importante na medida em que reconhece que a luta é pelo direito de todos”.

Já é a segunda paralisação do ano e ainda estamos no primeiro semestre, então é bem surpreendente. Isso não é historicamente visto porque só o setor público que para geralmente”, afirmou Sofia Dolabela

Reprodução: IstoÉ

 

Alexa Simon

É estudante de Jornalismo. No Roteiro Alternativo é responsável pela produção de conteúdo e manutenção do site.