50 Anos de Feminismo: Argentina, Brasil e Chile

 

Foto: usp imagens

Vai ser lançado no dia 27 de abril, em São Paulo, o livro “50 Anos de Feminismo: Argentina, Brasil e Chile”, organizado pelas sociólogas Eva Alterman Blay e Lúcia Avelar.

O livro é fruto da pesquisa 50 Anos de Feminismo (1965-2015): Avanços e Desafios: Argentina, Brasil e Chile, realizada no Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, com apoio da Fundação de Amparo à Pequisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).


Vem com a gente! Acesse nossos conteúdos através das redes sociais @roteiroalternativo


O principal objetivo da obra é mostrar como o movimento feminista progrediu ao longo dos anos, as transformações que o movimento trouxe na política, na economia, na cultura e nas famílias sul-americanas. Os dados usados são desde o período ditatorial da América Latina até a atual democracia, mostrando assim mudanças nas condições de vida de homens e, principalmente, de mulheres.

Novas questões que ganharam destaque ao longo do processo de redemocratização, como a legalização do aborto e os diretos do movimento queer também são abordados na obra, mostrando os diversos ganhos e os novos desafios que o movimento adquiriu ao longo dos anos.

 

 

Chiara Ribeiro

É estudante de Jornalismo. Atua no Roteiro Alternativo como cooperado de mídias sociais e repórter.